Quem Somos - Operacionalização

Operacionalização

Os detalhamentos dos programas, os levantamentos de volumes nas empresas associadas e os desenhos dos novos escopos dos serviços, deverão contar com o apoio de empresas fornecedoras que estejam dispostas a oferecer o seu expertise, a princípio sem ônus, tendo como contrapartida a garantia de que estarão automaticamente habilitados a participar da concorrência para fornecimento dos serviços.

As empresas fornecedoras que manifestam interesse em trabalhar nos programas, deverão ser submetidas à comprovação do Conselho Consecutivo da AEDIN. Se aprovadas, estas deverão ter acesso a todas as empresas para contato com os profissionais das áreas de interesse, objetivando levantar necessidades e volumes para desenho das propostas de serviços à serem analisadas pela Diretoria da AEDIN.

Os programas que envolvam o setor público deverão ser desenvolvidos em parceria com o Município ou Estado, objetivando maior comprometimento.

O convite às autoridades para o trabalho em parceria deverá ser feito pelo Conselho Consecutivo, tendo em vista a importância dos temas à serem tratados no projeto.

O compartilhamento de infra-estrutura (utilidades) só poderá ser viabilizado à partir do momento que as empresas informem, para o programa específico, as suas capacidades ociosas e/ou as suas necessidades prioritárias. Este levantamento deveria ser conduzido por uma comissão, indicada pela Diretoria da AEDIN, à ser composta por técnicos das áreas de Manutenção/ Engenharia das empresas.